terça-feira, 22 de setembro de 2009

Sempre fui apaixonada por piano.
Quando era menina, como era de praxe, meus pais me colocaram para estudar com uma professora particular que vinha á minha cidade semanalmente! Eu adorava os dias de aula.
Como não tínhamos piano em casa ,eu estudava no piano da casa da minha tia.
E assim foi, durante um tempo...até que um dia ,minha mãe chegou pra mim e disse que eu não iria mais estudar piano porque tinha entrado para o ginásio e teria que me dedicar aos estudos básicos!
Foi um dia muito triste. Aceitei , calada, a decisão da minha mãe (naquela época ,não questionávamos embora eu soubesse que o verdadeiro motivo não era esse mas sim financeiro...
Bem, a vida seguiu. Muitos anos se passaram e aquela "paixão mal resolvida" permaneceu
guardada dentro de mim.
Há dois anos, já morando nessa abençoada e linda cidade de Ribeirão Preto, conheço uma vizinha , moradora do mesmo condomínio , que é professora de piano num conservatório mas também dá aulas particulares!!!!!!!
Não pensei duas vezes: fiz minha matrícula e fui à luta.
Minhas filhas me presentearam com um teclado que não é ,de forma alguma, a mesma coisa que o piano , mas me ajuda e muito nos meus estudos e treinos que faço duas vezes,todo santo dia.
Pra resumir uma longa história: vou me apresentar junto com outros alunos bem mais jovens do que eu no final do ano, tenho feito progressos incríveis e recebido vários elogios da minha professora , que , por sinal, é muito econômica no quesito:elogio.
Já comecei a estudar Bach, por iniciativa da própria professora, pois, segundo ela, tenho potencial pra iniciar o estudo da obra do compositor mais difícil na opinião dos pianistas.
Com isso, quero dizer que, a idade é o que menos importa quando se quer realizar um sonho.
Com força de vontade, disposição e amor, TUDO é possível.
Não aceito quando ouço alguém dizer:"já estou muito velha pra isso ou aquilo..."
Isso simplesmente NÃO existe.
Realizem seus sonhos, não desperdicem as oportunidades que porventura aparecerem mediante um argumento tão fraco quanto:"não tenho mais idade pra isso."
Maria Caetana Muratori Cozzi

Nenhum comentário:

Postar um comentário